Avançar para o conteúdo principal

Molekine

Example

Na minha Moleskine pequena, baú de citações e breves pensamentos, usei corrector na primeira página como, de facto, fosse necessário. A minha Molekine não tem nem terá sentido para ninguém, mas assume uma especial importância para mim. A minha Moleskine viandante: no tempo e no espaço. Porto seguro da minha loucura.

Comentários

  1. Eu também tenho uma Moleskine!

    Deixei a 1ª página em branco, para me fazer crer que nunca foi usada...
    A seguir ao cão a Moleskine é a minha melhor amiga. Depois tenho outros amigos (não muitos). Tu estás lá, na lista dos 15 mais.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  2. Nunca uses corrector no teu caderno. Muito tempo depois, aquilo que querias apagar pode passar a ser exactamente o que querias escrever!

    ResponderEliminar
  3. Ao contrário da Moleskine, na vida não podemos usar corrector. Escrevamos muitas ou poucas páginas, o que importa é que nada do que façamos poderá alguma vez ser alterado, corrigido ou, quanto muito, remendado.
    Como tantas outras pessoas, na minha vida tenho a minha dose q.b. de coisas que fiz e não deveria ter feito e outras tantas de que me arrependo igualmente.
    Porém, na Moleskine da minha memória e da minha alma, sem corrector nem qualquer risco por cima, estará sempre um alienado doce e rebelde que soube cativar um lugarzinho (bem grande) do meu coração. Adoro-te Zorze... E creio que nunca será demais dizer que tenho saudades tuas!
    Beijos bem grandes***

    ResponderEliminar
  4. Okeéessacenadomolesquine? Hã?

    ResponderEliminar
  5. Formicidae, já acabaste de enviar os postalitos? Hã?

    ResponderEliminar
  6. Saudações...

    1.
    Lótus: postalitos?! O Formicidae envia postais?! LOL... ok, já chega zorze...

    2.
    Pedro: não poderia estar mais de acordo; abraço

    3.
    Scorpionwoman: eu tb tenho saudades tuas * põe-te boa, sim?!

    4.
    amie, *

    ResponderEliminar
  7. Corrector na Moleskine?!?!? WRONG!!!!
    Os pensamentos que "abrigam" a tua loucura têm que ser expressos tal qual como saiem!!!!
    (gosto do novo look do blog ;)...)

    ResponderEliminar
  8. Obrigado 1entre1000's... eu tb acho que está extraordinário :)

    ResponderEliminar
  9. Moleskine? Organizer? Filofax? Passamos tanto tempo a escrever memórias que às vezes nos afogamos na tão saborosa mania que temos razão. Dei conta disso quando desabafei para a minha Moleskine da Castelo (quadriculado) e achei que isto à minha volta estava tudo errado. Reli e descobri com grande aperto que era eu que estava a mais. E deixei de escrever.

    ResponderEliminar
  10. resmungona1:09 da manhã

    O corrector não apaga, apenas esconde. Nunca faças nem uma nem outra; adoro-te tal como és e muito tudo o que escreves (e pensas, pois aí não há corrector que te valha!)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Die Liebesbriefe einer portugiesischen Nonne

Gosto mesmo deste registo de mamas!

Tinha, talvez, cinco anos quando vi a Ana Zanatti e as suas amigas freiras em cenas lesbianas e, naturalmente, vem daí o despertar precoce da minha libido.

Só consegui a capa do filme em Inglês. Sorry...

Rapsódia contemporal-conceptual - OU - Ya, Zé

Onde é que se liga aqui este megafone?... Ouçam: artigos pequenos e outros um pouco maiores com mais de 80% de mínima importância. O tapete, o cristal, os dourados. Ai, como são lindos os dourados! Os saldos! Ui, dEUS meu, já começaram? Pretexto. Vamos já, vamos já! Quero ver essa selectividade minimalista dos espaços decorados sem nada. Os dias da reinvenção. Presunção. Sei mais do que tu! Eu sim, sou especial. Antena e o tempo. Vem de onde? Massamá! E o que nos traz hoje? Venho cantar Celine Dion em português. Escolha ousada. E porquê a Celine? Ai, é simplesmente linda: sempre foi! Dias de festejo. Kizombada depois da lambada lambuzada ao seu tempo. 2 tempos. 4 tempos. Motores potentes. A tecnologia gritante. Si, cariñoooooo! Iphones, S8's, S9's, 5 Mini S´s. Fodeu! É assim que se diz? Depende do que queres dizer!? Quem? A mulher, o patrão, o empregado, a amante turbinada, o senhor do banco? Tenho certezas, tenho opiniões. Como diziam os outros, já sei namorar e beijar de bo…

Como pode um homem sem escrúpulos fornicar a sua amiga lésbica?

Embriagados e fumados, dois amigos estendidos no chão da cozinha. . .

Amiga: Qual é o meu problema em gostar de gajas?
Amigo: O problema é que se não fosses lésbica já teríamos um programa melhor do que ficarmos a arrefecer no chão.
Amiga: Não te preocupes. Posso sempre dar-te um xi-coração.
Amigo: Olha, já cheiraste este lenço?
Amiga: O que tem?
Amigo: Cheira!
Amiga: Está bem. Humm… bah, cheira a… a… a… hospital…
Amigo: Diz antes a sonorífero!