Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2009
Desarma:
a convicção. as opiniões fabricadas / para quem - afinal?
Desarma-te:
dos conhecidos e vizinhos que para nada servem. e do seres o quê - afinal?
Desarma o armar:
de um amor certo. de caminhar / para onde - afinal?
Desarma a certeza:
de seres melhor ou pior. valerás o teu organismo vivo ou morto - afinal?

At the mercy of Maria will I find my resting place?

AQUI

1 História com 1 Noite, 1 Manhã, 1 Luz de cobre, grande e desfocada, 1 Ruído, 1 OVNI e 1 desacreditar numa identidade extra-planetária misteriosa

(Noite)
Dama – A máquina de lavar está avariada!
Zorze – Hmmm, merda! Vamos ter de comprar um tanque!
Dama – Deves estar a brincar?!
Zorze – Ah, e muito sabão azul e branco!
(Manhã)
Dama – Ontem estava à janela e vi junto à lua uma luz de cobre, grande e desfocada!
Zorze – E com luzes florescentes à volta?
Dama – Já sabia que ias gozar comigo!
Zorze – Olha, se calhar foi por isso que a máquina avariou!
Dama – Com a captação de energia do OVNI?
Zorze – Vai daí…
(Ruído vindo da cozinha)
Zorze – Foda-se, nem por um minuto um gajo pode acreditar em OVNIS!
Este magnífico e indelével post comprova que um título, sobretudo neste caso, pode ser mais apelativo do que o seu conteúdo. Ah, já agora, no canal de música de “pipocas” passava esta saudosa música: AQUI

Rúbrica Crime: Assalto Alternativo - Tomo VII

Socialite Sensível -Oh dEUS meu! Senhor vagabundo, que faz você na minha viatura?
Vagabundo -Não vês que te estou a gamar o carro, palhaço!
Socialite Sensível -Oh dEUS meu! Sinto o meu eu interior a desfazer-se em mil cacos de terror.
Vagabundo -Ah-ah, és tão paneleiro, meu cabrão!

Por vezes os meus posts têm conteúdo, quiçá, um alerta, um incentivo ou um estímulo. Porém, este que acabei de escrever sobre o Assalto Alternativo é totalmente vazio de conteúdo e de mensagem. Agradeço, no entanto, a vossa leitura.

"Sinto o meu eu interior a desfazer-se em mil cacos de terror" é quase tão bom como o "Há duas coisas que não custam nada: uma Coca-Cola e... um sorriso"
... diz o Manel, enquanto lavo o repasto nas loiças cá de casa, Ninguém é Quem Queria Ser e Eu Queria Ser Ninguém. "Uau...", esqueci-me então daquele tacho queimado e na pujança de braços que me iria exigir. Sim, ninguém ao ver agora os meus brinquedos esquecidos no quarto do meu míudo. Ninguém por topar a inocência e a esperança nos olhos dele. Ninguém por não saber amá-lo mais do que é possível a um pai amar no seu amor descoordenado pelo seu rebento. Ninguém é quem queria ser e eu não queria ser mais do que ninguém. Fogo, Manel, tens razão.



Ninguém é quem queria ser.

Rúbrica Homenagem: Pedro e sua "Cona-Canhão"

“Tens de ir, pá.! Foda-se, tanto grelo que vamos comer. Só conas-canhões no México”. Aliás, estas, desabrochavam em todo o lado e Pedro testemunhou-o num sortido de expressões ditas ao longo de 4 anos de faculdade. Sempre a "Cona-Canhão"... A reter: “Foda-se, devias ver a cona-canhão que eu vi no 50*” ou, ainda, “A Helena tem cá uma cona-canhão”.

* Ai, saudades do 50 Buraca-Algés e das suas "Conas-Mitras" e "Conas-da-3ªIdade"

Domínio do mundo

Zorze - Óliá! Tiudio bien?! Por aqui que me estói muito bienne! Olhiem, hiá por aí um quartito baratito e fixie para passar umas fériazitas, piá?

Nuestro hermano – No! Pero tomamos nota de su solicitud, le rogamos se ponga en contacto con nosotros nuevamente a partir de Enero 2010 ya que no conocemos aun la disponibilidad para el año que viene.

Zorze – Ai nião? Intão viái tomar em lo pandeiro, conho do cariálhio!

O calor escalda os nossos corpos desnudos

A grande diferença entre mim e o mês de Agosto, sobretudo com este calor, é a mesma entre a Manuela Ferreira Leite e a Brandi Belle!
Curiosamente, e já que falamos nestas duas criaturas, uma do mundo da porno-política e a outra da indústria porno, é interessante constatar que ambas "roçam-se" na palavra foder. Sendo que a primeira nos fode com os cartazes muita manhosos da linha de apoio e a outra é altamente fodível, se bem que há bem melhor no mercado...

Supostamente, o Sol é a grande estrela do nosso sistema planetário. Mas o Marco Paulo disse, aquando interrogado do seu planeta perferido:

"Olhe, o meu planeta preferido é o Sol'e'..." Marco Paulo
Não é errado um homem beijar outro homem ou uma mulher outra. Errado é não cantarmos a nossa música e não melhorarmos a dos outros...

AQUI