Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2009

À minha Miles e ao mê Diaz

Aqui há uns bons 5 anos, o mê amigo Diaz disse-me que o mê Patrick Wolf tinha um som ordinário de pouco original. Chamei-lhe ignorante e, pelos vistos, tive e continuo com razão. É muito mais orgânico, arrepiante, talentoso, musical, ousado e inovador do que uns Fleet Foxes, a grande revelação de 2008 segundo os entendidos musicais que, curiosamente, não sabem sequer o que é uma semifusa, uma dissonante ou um movimento 2-5-1.

Todavia, este post não serve apenas para trazer aqui o mê Patrick Wolf, mas para agradecer aos mês queridos Miles e El Mariachi Diaz o bonito gesto de me oferecerem o último deste magistral gay de musicalidade.

Sim, porque isto com a idade um gajo começa a perceber quem são os amigos e quem são as criaturas bipolares (*): que tanto dão para serem amigas como mal educadas e bregas.

Fica aqui um dos meus tema preferidos: "Libertine"... (Aqui)

(*) Ser bipolar é uma forma de transtorno de humor entre uma fase de maníaca ou hipomania, hiperatividade e uma fase d…
Lying in my bed, I think of you
That song goes through my head, the one we both knew
In each line lies another line full of sacred sound
But you're outside where the companies dream and the money goes round

Foto: Zorze (2003)
Pepe goes Crazy
(AQUI)

Na boa, maluco. Isto há dias fodidos em que um gajo só quer malhar nalgum parolo, em vez de estar aí a pisar gatos e a dizer umas quantas caralhadas. Fizeste bem. Isto não há como um gajo expressar a raiva ou a frustração pelo menos uma vez na vida. Só ficou a faltar o pontapé na cabeça para teres deixado o gajo inconsciente ou com mais força nas costas para o deixares uma cadeira de rodas.

E eu a pensar que o mui multifacetado Christian Bale era o rei com ISTO

(O que se passa com a malta? Estaremos todos a caminhar para o mesmo? Para uma necessidade de agredirmos desalmadamente e gratuitamente?)
Vocês os dois são lindos! Posso adorar-vos?

(* Este post é dedicado ao Homem Alcoolizado lá do bar)



Rúbrica: O que penso das marcas - Tomo I - Calgon

A mim não me enganam: se uma pessoa comprar todos os meses pastilhas Calgon, terá uma despesa anual de 75 euros. Ao fim de 10 anos, gastará cerca de 750 euros. Se a puta da máquina de lavar não se foder entretanto, terá sido mesmo dinheiro gasta à toa. E esta, hein? E depois venham com a cantiguinha ridícula do "Prolongue a Vida da Sua Máquina com Calgon". Foda-se, é preciso ser-se muita borrego: 750 euros dá para comprar tanta coisa... hmmm, tipo o blog do Zorze por 400 e tal euros, beber milhares de lambretas (mini-imperiais), centenas de bolinhas (uísques), comprar mais de mil garrafas de vinho, uns quantos sabonetes (não, não é Feno de Portugal) e... bem, a lista é infindável! Enfim, vamos ao veredicto:

Se eu uso Calgon? Foda-se, antes o cabrão do Cristiano Ronaldo ser sodomizado por um grandanois, depois por um pónei, depois por um cavalo selvagem e, por fim, pelo grande Rocco Siffredi!

Yo, não és tu que mandas nos business, boi, mas são os business que mandam em ti, boi! Props para a malta do bairro! Yo, Sam, Yo, Sam, não nos podem tirar do bairro, Sam... ah, ah, tou a improvisar, representing Amadora power street, boi!

Nota do autor: Mas que merda foi esta que acabei de escrever?!

E agora, meninos e meninas, algo nunca tentado antes neste circo zorziano...

VENDO ESTE FANTÁSTICO BLOG
Base de Licitação : 420 €

As propostas devem ser encaminhadas para o alienacaozorziana@gmail.com
Vá, compra, vai ser divertido! Depois podes escrever posts hilariantes como este:

Pensava que os miúdos que faziam fitas deviam levar duas chapadas na cara. Eles e os pais. Porém, todavia, contudo ou aquilo que preferirem, é impossível impedi-los de gritarem, chorarem, espernearem, esbracejarem em plena cidade, centro comercial, restaurante, cafés e afins. Assim, já teria, por esta hora, a minha cara da cor de um pimento vermelho.

Desta vez é que não sei mesmo que título dar a esta merda!? - OU - Hmmm's excessivos

Hmmm, se eu pudesse, passava o dia a dar quecas e a deliciar-me, depois dos orgasmos, com altos almoços e jantares. Hmmm, e com umas brocas nos intervalos, tantas para ficar ligeiramente febril, com olheiras e com uma fome brutal. Hmmm, foda-broca-broca-foda-foda-foda-broca. Hmmm, bebia vinhos fodidíssimos, privilegiando sempre os syrahs, as trincadeiras e armar-me-ia em enólogo erudito, Este vinho é visível, mas discreto, atrevido, mas pouco encorpado e mais meia dúzia de merdas que esse pessoal arrota com maneiras (caso não tenham reparado, abri a citação à Saramago, colocando caixa alta depois da vírgula). Hmmm, encher-me-ia de queijos, paio, broa, polvos à lagareiro, açordas, o camandro no forno a 220º e por aí fora. Hmmm, eh pah, ainda tenho aqui um chocolate no bolso... Esperem só uma beca... (este momento de pausa é patrocinado por...); pronto, já vim! Hmmm, onde é que eu ia? Hmmm, foda-se, é que não sei mesmo; só se voltar a ler tudo do princípio... nã! Olha a Beyoncé, a apa…

Ensaio sobre muitos 5's e um 1

5555555555555555555555555555555555555555
5555555555555555555555555555555555555555
5555555555555555555555555555555555555555
5555555555555555555555555555555555555555
5555555555555555555555555555555555555555
5555555555555555555555555555555555555555
5555555555555555555555555555555555555555
5555555555555555555555555555555155555555
5555555555555555555555555555555555555555
5555555555555555555555555555555555555555

A eles: aos 1's!

... eu-tu-eu-tu...

A tua visão distorce-me, enrola-me em película de rebuçado, faz de mim o teu saco de praia, a tua pochete de cidade, o teu nervo entre os lábios, a minha língua a aguçar o teu mimo. A minha visão a dois palmos de distância dos meus ténis arruinados e da fechadura para me trancar do lado de fora do que sou. Vá: ri-te, devoro-te, ri outra vez, fode-me, fodo-te.