Avançar para o conteúdo principal

Um “Portugunhol” para os espanhóis!

Simpático turista português (num espanhol/castelhano que não lembra nem ao Menino Jesus): Oliá! Qui estói aqui a perguntarti, filhió, si eventualmenti, piá (!), tiennes una habitacióni para alugari… hã… estói-ti a oviri miali… fiála mais ialto!!!

Proprietário de um hotel em Espanha: No, no tenemos nada. Pero tomamos nota de su solicitud, le rogamos se ponga en contacto con nosotros nuevamente a partir de Enero 2007 ya que no conocemos aun la disponibilidad para el año que viene.

Simpático turista português (o castelhano do português é fodido): Prionto, qui sa fueda. Viou, mazié, passari unas férias para la Costia di la Capariquia. Ok?! Graciazinhas (obrigadinho em castelhano).

Proprietário de um hotel em Espanha: Uff!!! Portugueses, portugueses…

Simpático turista português: Vão-se, ‘mazé’, foder! Por que razão vou eu para Espanha se tenho aqui praias e petiscos do caralho?!

Após se ter estabelecido, há centenas de anos, o Tratado de Tordesilhas, 30% dos portugueses gostavam que, hoje em dia, Portugal e Espanha constituíssem somente um país e que a capital Ibérica fosse Madrid e não Lisboa.

Da minha parte, deixo este breve comentário: “No way, Rrrosé!”

Comentários

  1. quem diz isso é porque nunca teve que trabalhar com nenhum ou nuca teve que ser servido ou servir um são arraçados de filho da puta.

    ResponderEliminar
  2. Estou contigo primo; a capital em Madrid :|??? NAhhhhhhhhhhhhhhhhh
    Fartei-me de rir com as descrições ;)

    Saudações alienígenas

    ResponderEliminar
  3. ai carédo, madrid como capital jamais! nem os próprios do país (leia-se galegos, catalães, bascos) a querem! Quanto mais nós que somos INDEPENDENTES!

    ai o meu oruglho tuga! ai ai ai!

    pero si a ti te gusta a mi no me encanta nada! :p

    graciazinhas pelo post que estava fenomenal (isto acho q a blogosfera anda numa de elogiar os vizinhos, vá-se-lá saber pq, mas olha que gostei mesmo)

    ResponderEliminar
  4. Miunto obrigádiu à tiodos!!!

    ResponderEliminar
  5. Eu até acho boa ideia juntar Portugal e Espanha, mas capital à só uma, Lisboa e mais nenhuma!

    Coños

    ResponderEliminar
  6. Pois. Mas o Cavaco bem que podia ficar por lá a engendrar novos pactos inúteis.

    ResponderEliminar
  7. Bien...tu tienes "montes" de piada:D

    ResponderEliminar
  8. El amor al lugar en donde hemos nacido es inevitable, se nos hace una cultura también estar analizando constantemente que seria mejor, o que hubiese sido mejor.
    grandes saludos!!!

    ResponderEliminar
  9. Eu não tenho nada contra os espanhóis, mas se nos juntássemos num único país não me agradava sentir que estavamos a ser conquistados e anexados. Esconhia-se uma aldeiazeca Tuga ou Galega (numa de "novo país, nova Capital"). A nova lígua ibérica seria o Portunhol, claro! Meu Deus: se assim fosse, até os brasileiros estariam mais perto da língua de Camões do que nós! Creepy!

    ResponderEliminar
  10. lol, muito bom! Bemvindo caro gemini!!!

    ResponderEliminar
  11. Quanto ao filme, não sei; mas seguramente não esperarei pelo dvd.

    ResponderEliminar
  12. olhia, fílhio:

    O problema é mesmo o "Não é Rosé!"

    É que o único vinho tuga que os estranjas conhecem é o Mateus (provavelmente, o pior vinho do mundo), o que faz com que o Rioja seja muito melhor!

    Sob a mesma lógica temos as mulheres, os Açores, a gastronomia, as praias, a música nas rádios e discotecas, a simpatia e sapiência do povo, a cortiça, o presunto e a língua mátria!

    Somos melhores em tudo isto e muito mais, mas não temos quem crie condições para que isto não tenha de passar, inevitavelmente, para as mãos DELES!

    Eu tenho a consciência limpa: NÃO VOTO! E vocês???

    ResponderEliminar
  13. O Tuga ao seu MELHOR NÍVEL!
    BEIJOS.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Die Liebesbriefe einer portugiesischen Nonne

Gosto mesmo deste registo de mamas!

Tinha, talvez, cinco anos quando vi a Ana Zanatti e as suas amigas freiras em cenas lesbianas e, naturalmente, vem daí o despertar precoce da minha libido.

Só consegui a capa do filme em Inglês. Sorry...

Rapsódia contemporal-conceptual - OU - Ya, Zé

Onde é que se liga aqui este megafone?... Ouçam: artigos pequenos e outros um pouco maiores com mais de 80% de mínima importância. O tapete, o cristal, os dourados. Ai, como são lindos os dourados! Os saldos! Ui, dEUS meu, já começaram? Pretexto. Vamos já, vamos já! Quero ver essa selectividade minimalista dos espaços decorados sem nada. Os dias da reinvenção. Presunção. Sei mais do que tu! Eu sim, sou especial. Antena e o tempo. Vem de onde? Massamá! E o que nos traz hoje? Venho cantar Celine Dion em português. Escolha ousada. E porquê a Celine? Ai, é simplesmente linda: sempre foi! Dias de festejo. Kizombada depois da lambada lambuzada ao seu tempo. 2 tempos. 4 tempos. Motores potentes. A tecnologia gritante. Si, cariñoooooo! Iphones, S8's, S9's, 5 Mini S´s. Fodeu! É assim que se diz? Depende do que queres dizer!? Quem? A mulher, o patrão, o empregado, a amante turbinada, o senhor do banco? Tenho certezas, tenho opiniões. Como diziam os outros, já sei namorar e beijar de bo…

Como pode um homem sem escrúpulos fornicar a sua amiga lésbica?

Embriagados e fumados, dois amigos estendidos no chão da cozinha. . .

Amiga: Qual é o meu problema em gostar de gajas?
Amigo: O problema é que se não fosses lésbica já teríamos um programa melhor do que ficarmos a arrefecer no chão.
Amiga: Não te preocupes. Posso sempre dar-te um xi-coração.
Amigo: Olha, já cheiraste este lenço?
Amiga: O que tem?
Amigo: Cheira!
Amiga: Está bem. Humm… bah, cheira a… a… a… hospital…
Amigo: Diz antes a sonorífero!