terça-feira

(1) Uma nova língua (2) A dica do dia

(1)


Ao arrastar-me para a árdua labuta diária, dou por mim em pleno metro a ouvir palavras próprias de países que não consigo precisar. Perguntar-me-ão: “e depois?!” Tudo bem, mas quando começo a não detectar o significado da língua dos meus conterrâneos, alguma coisa de errado se passa! Graças a dEUS (expressão que uso evitar), tudo se resolveu quando ouvi a voz da minha colega ao chegar ao escritório.
- Olá (seco).
- Bom dia! Olá! Então como estás? Como vai a tua vida? Correu tudo bem contigo ontem? – assim e de uma assentada só, despejei todo o Português entalado na garganta!

(2)
Não é necessário darmo-nos bem com dEUS e com o dIABO para sermos felizes e aceites por quem, invariavelmente, gosta de nós.

17 comentários:

  1. então é bom que te vás adaptando à nova linguagem caso contrário quando tiveres filhos estás fodido não vais perceber nada do que eles dizem.

    ResponderEliminar
  2. dEUS, boa banda. Tom Barman e companhia. O tipo enfrasca-se é a valer e depois esquece-se da letra das cantigas... Bom dia para ti também!

    ResponderEliminar
  3. Excelente banda, meu amigo. E o senhor também se safa como cineasta - sem dúvida! Abraço, Haddock.

    Abraço para ti também, Asdrubal - depois vai ao teu mail!

    ResponderEliminar
  4. Experimenta ir dar uma volta ao CC do Marim Moniz... se achas estranho o metro, ali até cortas os pulsos!

    ResponderEliminar
  5. E que tal um pacto com o diabo e por traz um com deus.?

    ResponderEliminar
  6. Não sei se me cheira bem... abr, b-t

    ResponderEliminar
  7. Eu diria mais, as manhãs têm razões que a razão desconhece...:P

    ResponderEliminar
  8. Sin darnos cuenta nos encontrarnos con dios y con el diablo, mas no se que tanto incide en nuestra felicidad.
    Abrazo.

    ResponderEliminar
  9. Mas pior é a escrita resultante do pós-net, isso sim é ainda mais escandaloso!!Coitadito do Camões, deve vomitar-se todo na tumba!

    ResponderEliminar
  10. A verdade é que cada vez mais ouvimos um idioma que não o nosso, no nosso país...

    Temos é que fazer um pacto com nós mesmos, isso sim...

    Beijokas

    ResponderEliminar
  11. OH MON DIEU ...
    JE TE COMPRENDS ... :(

    OH DIABLE ...
    TU DIS QUOI? :)

    ResponderEliminar
  12. (1) Só quando sentimos a secura de um deserto é que apreciamos a água.
    (2) Mas é necessário algum jogo de cintura.

    ResponderEliminar
  13. Grande abraço, amigo Zorze!

    PS: vou sair do antro! parece mentira mas é verdade!

    ResponderEliminar
  14. E se não nos dermos bem com nenhum?! :O

    ResponderEliminar