Avançar para o conteúdo principal

(1) Uma nova língua (2) A dica do dia

(1)


Ao arrastar-me para a árdua labuta diária, dou por mim em pleno metro a ouvir palavras próprias de países que não consigo precisar. Perguntar-me-ão: “e depois?!” Tudo bem, mas quando começo a não detectar o significado da língua dos meus conterrâneos, alguma coisa de errado se passa! Graças a dEUS (expressão que uso evitar), tudo se resolveu quando ouvi a voz da minha colega ao chegar ao escritório.
- Olá (seco).
- Bom dia! Olá! Então como estás? Como vai a tua vida? Correu tudo bem contigo ontem? – assim e de uma assentada só, despejei todo o Português entalado na garganta!

(2)
Não é necessário darmo-nos bem com dEUS e com o dIABO para sermos felizes e aceites por quem, invariavelmente, gosta de nós.

Comentários

  1. então é bom que te vás adaptando à nova linguagem caso contrário quando tiveres filhos estás fodido não vais perceber nada do que eles dizem.

    ResponderEliminar
  2. dEUS, boa banda. Tom Barman e companhia. O tipo enfrasca-se é a valer e depois esquece-se da letra das cantigas... Bom dia para ti também!

    ResponderEliminar
  3. Excelente banda, meu amigo. E o senhor também se safa como cineasta - sem dúvida! Abraço, Haddock.

    Abraço para ti também, Asdrubal - depois vai ao teu mail!

    ResponderEliminar
  4. Experimenta ir dar uma volta ao CC do Marim Moniz... se achas estranho o metro, ali até cortas os pulsos!

    ResponderEliminar
  5. E que tal um pacto com o diabo e por traz um com deus.?

    ResponderEliminar
  6. Não sei se me cheira bem... abr, b-t

    ResponderEliminar
  7. Eu diria mais, as manhãs têm razões que a razão desconhece...:P

    ResponderEliminar
  8. Sin darnos cuenta nos encontrarnos con dios y con el diablo, mas no se que tanto incide en nuestra felicidad.
    Abrazo.

    ResponderEliminar
  9. Mas pior é a escrita resultante do pós-net, isso sim é ainda mais escandaloso!!Coitadito do Camões, deve vomitar-se todo na tumba!

    ResponderEliminar
  10. A verdade é que cada vez mais ouvimos um idioma que não o nosso, no nosso país...

    Temos é que fazer um pacto com nós mesmos, isso sim...

    Beijokas

    ResponderEliminar
  11. OH MON DIEU ...
    JE TE COMPRENDS ... :(

    OH DIABLE ...
    TU DIS QUOI? :)

    ResponderEliminar
  12. (1) Só quando sentimos a secura de um deserto é que apreciamos a água.
    (2) Mas é necessário algum jogo de cintura.

    ResponderEliminar
  13. Grande abraço, amigo Zorze!

    PS: vou sair do antro! parece mentira mas é verdade!

    ResponderEliminar
  14. E se não nos dermos bem com nenhum?! :O

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Die Liebesbriefe einer portugiesischen Nonne

Gosto mesmo deste registo de mamas!

Tinha, talvez, cinco anos quando vi a Ana Zanatti e as suas amigas freiras em cenas lesbianas e, naturalmente, vem daí o despertar precoce da minha libido.

Só consegui a capa do filme em Inglês. Sorry...

Rapsódia contemporal-conceptual - OU - Ya, Zé

Onde é que se liga aqui este megafone?... Ouçam: artigos pequenos e outros um pouco maiores com mais de 80% de mínima importância. O tapete, o cristal, os dourados. Ai, como são lindos os dourados! Os saldos! Ui, dEUS meu, já começaram? Pretexto. Vamos já, vamos já! Quero ver essa selectividade minimalista dos espaços decorados sem nada. Os dias da reinvenção. Presunção. Sei mais do que tu! Eu sim, sou especial. Antena e o tempo. Vem de onde? Massamá! E o que nos traz hoje? Venho cantar Celine Dion em português. Escolha ousada. E porquê a Celine? Ai, é simplesmente linda: sempre foi! Dias de festejo. Kizombada depois da lambada lambuzada ao seu tempo. 2 tempos. 4 tempos. Motores potentes. A tecnologia gritante. Si, cariñoooooo! Iphones, S8's, S9's, 5 Mini S´s. Fodeu! É assim que se diz? Depende do que queres dizer!? Quem? A mulher, o patrão, o empregado, a amante turbinada, o senhor do banco? Tenho certezas, tenho opiniões. Como diziam os outros, já sei namorar e beijar de bo…

Como pode um homem sem escrúpulos fornicar a sua amiga lésbica?

Embriagados e fumados, dois amigos estendidos no chão da cozinha. . .

Amiga: Qual é o meu problema em gostar de gajas?
Amigo: O problema é que se não fosses lésbica já teríamos um programa melhor do que ficarmos a arrefecer no chão.
Amiga: Não te preocupes. Posso sempre dar-te um xi-coração.
Amigo: Olha, já cheiraste este lenço?
Amiga: O que tem?
Amigo: Cheira!
Amiga: Está bem. Humm… bah, cheira a… a… a… hospital…
Amigo: Diz antes a sonorífero!