quarta-feira

Despercebida



Prefiro sentir-te somente em saudade. Daquela tão grande que só sente de olhos bem fechados. O calor no teu cachecol perfumado, a gargalhada que sempre antecipaste ao sorriso: grandioso, belo, memorável. O sexo com jeito de apenas ser sem jeito. Despercebida como me esforço por estares, continuo a ver-te em relances mecânicos do quotidiano sempre que me distraio. E sabes? Continuo a ter-te. E tu… Ainda me tens?

7 comentários:

  1. silencio..
    sugerente y hermoso cuadro.

    ResponderEliminar
  2. Despercebi-te.Bonito texto.Por vezes os pormenores são pormaiores.

    ResponderEliminar
  3. Zorze acho que te faz bem andares a 1000, ficas com a sensibilidade na ponta dos dedos e escreves estas coisas... BONITAS! ;)

    ResponderEliminar
  4. Bom texto. E que sensibilidade...

    Beijokas

    ResponderEliminar
  5. Amigo Zorze! Grande fotografia e excelente texto.

    ResponderEliminar
  6. Caí aqui por acaso. Encantado!

    ResponderEliminar