quinta-feira

Agradecer-Te.

Ontem, quebraram duas pessoas com as quais partilho um pequeno espaço. A uma morreu-lhe o avô. À outra, a depressão voltou das Caraíbas - pensava que estaria lá bem, no meio da água de coco, mas a senhora-cabrona teve saudades de casa! Mais houve: o dia esteve murcho, a carga laboral voltou a aumentar e, enquanto ser obstinado que continuo teimosamente a ser, umas quantas poucas preocupações tomaram conta do meu extraordinário e musculado cérebro, mas com ligeiros atrofios de fabrico. Hoje volta chover e continuo a bajular essa foda (gosto tanto!) tramada: o saudosismo! Apesar de tudo, volto a agradecer-Te. Prometo tentar não tocar mais no assunto, mas torna-se muito difícil descomprimir de tanta ansiedade. Terei mais fé doravante e prometo respeitar-Te mais.

16 comentários:

  1. Companheiro tens que ir mais vezes à Rua das Pretas descomprimir. Foda-se, um tinto resolve tudo e uma boa comida. Um abraço( gostei de falar contigo).

    ResponderEliminar
  2. Uma última coisa : Os meus sinceros sentimentos ao teu amigo pela morte do avô. Faltave isto, no comt. de cima.

    ResponderEliminar
  3. Si j'ai bonne mémoire, dans le principie de la Rue das Pretas, venu de l'Av. da Liberdade, il y avait une restaurantezinho où se mangeait un peixigne merveilleux…et Zorze, les jours du soleil vont tourner…upaaaa avec un sourise pour toi.

    ResponderEliminar
  4. Ó carambas! o dia começou mesmo mal. Mas pode ser que acabe melhor. Depende se vai chover ou não. Entretanto aqui vai o meu abraço. E isso de teres o cérebro musculado é um bocadinho digamos... musculado.

    ResponderEliminar
  5. É POR ESSAS E POR OUTRAS QUE EU DIGO: MAIS VALE RICO E COM SAUDE DO QUE POBRE E DOENTINHO

    ResponderEliminar
  6. Tou Contigo nessa, Zorze! Belo texto! Abraço.

    ResponderEliminar
  7. T: Calhava bem, calhava, amigo!

    1e1000: *

    Matisfolle: Merci, monsieur Matis!

    Ranholas: Terra Linda!

    Asdrubal: És o maior!

    Haddock: Se continuarmos a bajular-nos mutuamente ainda acabamos enrolados em lençóis de cetim... comendo morangos, regados com Moet&Chandon... Don Perignon tb não é mau!

    ResponderEliminar
  8. BIG-z, é pa desculpa mas passa lá na minha tasca de novo, porque tenho a impressão que vais adorar.

    ResponderEliminar
  9. O que seria a vida sem contratempos??! Acho que não teria piada nenhuma...

    beijokas

    ResponderEliminar
  10. Antes de mais, os meus sentidos pesâmes pela morte do avó do teu amigo.

    Excelente texto.

    Força!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. xostrinha4:55 da tarde

    Zorze com morangos e Moet & mai nã sei quê? também quero!

    ResponderEliminar
  12. Jomaolme e Diabólica: beijos, *** obrigado pelos elogios - sim, é verdade: eu sou genial! ;)

    Xostrinha: Vais ter a tua dose, vais... mas não te queixes se terminares a noite no Amadora-Sintra a ser cosido!

    ResponderEliminar
  13. En cualesquier momento , tenemos quiebre en nuestro entorno con algo inesperado.
    Suerte para cumplir tus promesas.

    ResponderEliminar
  14. Ai Zorze, anda tanta gente a quebrar... deve ser da puta da chuva, sei lá!
    Á minha portinha já bateram 2 ou 3 que valha-nos Deus, como eles estavam e as coisas também não andam propriamente "La Vie en Rose" cá pra gata, "pertantes"... vai-se vivendo como se pode... um dia de cada vez, e amanhã há-de ser melhor!

    Beijoca da gata
    (porra! nunca acerto nas letras à 1ª, grrrrrr)

    ResponderEliminar
  15. Eu também tenho uma depressão de estimação, por vezes lá adormece mas é uma companheira de vida.

    ResponderEliminar