quarta-feira

Linhagem.



Linhagem onde todos julgam ser os genearcas da lógica da razão, coloco a possibilidade de aumentar as dioptrias para mirar melhor esta desolação "atacamesca". Um amigo de olhar transversal, um louro a um pedante, uma geral-desapontante-redundante realidade matriarcal, as borbulhas dos fedelhos moranguescos, a eterna palmadinha nas costas, os judas, o fraco empenho, a desilusão, o corpo plástico, a cona-plástica, os cérebros pré-aquecidos no microondas, a tua presença diferente na presença de outros, o peito partido e depositado no papelão. Linhagem de homens e mulheres fracas. Espécie sem espécie de retorno.

7 comentários:

  1. «Não tenho culpa de ter nascido em Portugal, e exijo uma pátria que me mereça»

    Almada Negreiros

    ResponderEliminar
  2. Sim, Portugal é um dos problemas, mas esta visão é mais global, camarada Guevara! Bjs ***

    ResponderEliminar
  3. Não sei se é motivo para isso... mas wellcome!! Sendo mais global essa visão é, portatanto, muito mais escura, negra, taciturna memo, memo, memo.
    beijos

    ResponderEliminar
  4. Sou..., gosto mais de ti do que lagostas gratinadas!

    ResponderEliminar
  5. ah bom!

    gosto sim. gosto de ler estas alarvidades!

    ResponderEliminar
  6. voltaste do degredo, zorze??

    ResponderEliminar
  7. Primus Inter Pares Art Thou Who Believes in Human Kind!

    ResponderEliminar